Alan Shearer ficou com doenças cerebrais por causa dos golos de cabeça

Capturar

«Por cada golo que marquei com a cabeça devo ter praticado mil vezes nos treinos. Estou numa situação de risco elevado». As palavras de Alan Shearer, 47 anos, ao jornal Daily Mirrorrefletem o receio que o antigo ponta de lança internacional inglês tem de sofrer de demência provocada pelos cabeceamentos em bolas de futebol.

«Fiz testes e foram devastadores do ponto de vista emocional. Tenho péssima memória, não sei se é por não ouvir, mas tenho péssima memória. Quando se joga futebol espera-se vir a ter problemas nos joelhos, nos tornozelos, nas costas, como eu tenho, mas nunca pensei que jogar futebol pudesse estar relacionado com doenças cerebrais. Essa investigação tem de ser realizada», declarou o antigo goleador de Southampton, Blackburn e Newcastle, que desta forma juntou-se às vozes que dão conta de que existe uma forte relação entre cabeceamentos em bolas e doenças cerebrais, algo que a NFL (que gere o futebol americano) já admitiu, e fez forte apelo para que o mundo do futebol se dedique ao tema com atenção.

«Não há investigação credível. As autoridades têm mostrado relutância em procurar respostas, varrem as perguntas para baixo do tapete», acusa.

Comentar

Comentários