Carlos Gil cobra 2.500 euros para ir a Fátima no lugar de outros

carlos gil

Pagador de promessas há 15 anos, Carlos Gil publicita na internet o negócio que o leva a Fátima para pagar promessas alheias a troco de 2.500 euros por peregrinação. A ideia “surgiu de repente”, sem que ele próprio saiba explicar porquê, e resume-se em poucas palavras numa página na internet: “Se tem uma promessa para cumprir e não o pode fazer, ou simplesmente quer a agradecer a Nossa Senhora de Fátima as boas graças recebidas ao longo da vida, Carlos Gil caminha por si até Fátima”.

Assim começava, há 15 anos, um negócio como “Pagador de Promessas”, que leva Carlos Gil “duas a três vezes por ano” ao Santuário de Fátima para pagar promessas alheias, em troca de um pagamento devidamente tabelado. Uma peregrinação da grande Lisboa ao Santuário de Fátima custa 2.500 euros, rezar um terço 250 euros, por uma vela 25 euros. Noutros serviços, como peregrinações no estrangeiro, o preço “é visto caso a caso”, num negócio que começa normalmente por “um telefonema, a pessoa diz o que quer, faz a transferência bancária e eu inicio o serviço”, contou à Lusa.

De Luanda a Muxima (Angola) ou a Trilha Inca até Machu Picchu (Peru) são algumas das peregrinações que já leva fora do país, num ano em que tem também prevista, em outubro, uma caminhada de mais de 200 quilómetros entre S. Paulo e a Nossa Senhora da Aparecida, no Brasil. Estas, com tarifa mais elevada.

Comentar

Comentários