Médico português acusado de filmar pacientes nuas

medico-paciente

Era através de um telemóvel colocado dentro de um estojo transparente e pousado numa secretária que o médico de família filmava os seios das pacientes. Durante as consultas de rotina no seu consultório em Santa Maria da Feira, o clínico pedia às vítimas, que tinham entre os 11 e os 18 anos, que levantassem as camisolas.

Depois usando a desculpa de que necessitava de as examinar retirava-lhes o sutiã. O arguido certificava-se sempre que as jovens ficavam numa posição em que podiam ser filmadas. O Ministério Público de Santa Maria da Feira diz agora que o médico terá feito pelo menos cinco vítimas entre os finais de 2014 e meados de 2015. O médico foi por isso formalmente acusado por cinco crimes de devassa da vida privada, cinco crimes de gravação ilícita e um outro de pornografia de menores.

A acusação revela agora que as imagens das vítimas eram depois guardadas pelo arguido em computadores e outros dispositivos de armazenamento. Nas buscas à casa do médico foi ainda encontrado outro material pornográfico, que envolvia adolescentes. O Ministério Público requereu também que o clínico fique impedido de exercer a profissão de médico quer no público, quer no privado.

Comentar

Comentários