Terry Richardson proibido de fotografar para revistas

Terry Richardson

Terry Richardson foi proibido de continuar a trabalhar com grandes revistas mundiais, como a Vogue, a Vanity Fair, a GQ ou a Wired.

A notícia é avançada hoje pelo Daily Telegraph; segundo o jornal inglês, os responsáveis pelo grupo de media Condé Nast enviaram, esta semana, um alerta para todas as suas publicações.

Assinada por James Woolhouse, CEO da Condé Nast, o e-mail foi enviado na segunda-feira de manhã e, segundo o Daily Telegraph, continha as seguintes indicações:

“A Condé Nast não quer voltar a trabalhar com o fotógrafo Terry Richardson. Quaisquer sessões que tenham sido encomendadas ou que já tenham sido concluídas mas ainda não tenham sido publicadas devem ser abortadas e substituídas por outro material”.

O email termina com um pedido para que os seus destinatários confirmem que seguirão esta indicação “com efeitos imediatos”.

No passado fim de semana, o Sunday Times publicou um artigo interrogando-se sobre o facto de, apesar de todas as alegações de assédio sexual, Terry Richardson continuar a trabalhar no meio da moda.

Comentar

Comentários